1 de jul de 2012

Meu Anjo ou Meu Amor


Quando eu tinha uns 12 anos, costumava ir passar férias na casa da minha vó materna.
E esse acontecimento era como a fuga da minha mãe, pois minha educação era quase militar, lá em casa tudo tinha hora, eu tinha babá, e ela também sairá de férias, então eu sempre jogava emocionalmente com minha mãe, que seria melhor ficar com a vovó.

Uma das noites, cansada do dia todo brincando na rua, fazendo corridas de bicicleta, eu sempre tinha um sono de pedra, mas nessa noite em especial, eu adormeci, e tive um sonho, no qual eu estava semi acordada, eu levantava para ir ao banheiro, e era exatamente o quarto simples da minha vó, eu olhei para a cama de solteiro e me vi dormindo, e um garoto lindo magro alto, de nariz meio comprido, ele tinha mais nariz, do que outras coisas, por que era alto e muito magro, me olhava eu deitada, e conversava comigo, dizendo que ele estava se divertindo, mas que voltaria para me buscar, me deu um beijo na testa, e se foi sumiu.

Eu vi aquilo, e sentia uma sensação de paz, plenitude, nunca tinha sentido isso antes.
Embora tenho achado ele um pouco estranho, pois nunca nenhum garoto tinha beijado a minha testa.
Mas eu não podia contar para ninguém, por que iam pensar que eu estava gostando de algum garoto, da minha sala da escola.

Naquela época, tinha um garoto apaixonado por mim, eu fui fazer teatro, ele entrou na mesma turma para contracenar comigo, acho que ele pensava que ia rolar beijo cênico, sei lá. 
Eu tinha um sentimento de rivalidade com meninos, gostava de brincar com eles, para ganhar todas as partidas de jogos, qualquer que fosse.
E eu era tão ingênua, por que na minha casa, não assistíamos televisão a qualquer hora, novelas eram proibidas para crianças.

Passou-se muitos anos, eu sonhei de novo com ele, e isso passou a ser sempre ao longo de uns anos, mas eu nunca contei para ninguém.

Ao completar 16 anos, eu beijei um garoto da escola pela primeira vez, eu estava fazendo trabalho na casa de uma colega, e me trancaram no quarto com o garoto, e minha amiga, dizia :

- Só abro quando você beijar, foi um terror, mas foi meu primeiro namorado.

Depois quando comecei a namorar, o garoto não veio mas nos sonhos.
E eu achava que eu já havia cruzado com ele por ai.
De uns anos para cá, ele surgiu novamente, desde que fiquei solteira, ele aparece sempre, mas ás vezes some durante uns meses, e volta.A uns meses, tenho tido sonhos constantes.Eu me lembro dos do ultimo sonho que tive com ele.

Eu cheguei num lugar muito parecido com um jardim, não dava para ver muito o lugar, mas era um lugar de contemplação, tinha três cadeiras, enfileiradas uma do lado da outra, ele sentado olhando a paisagem, eu andava na sua direção, uma mulher passa na minha frente e senta na cadeira, na qual iria sentar, logo ele diz:

- Por favor, sente-se na outra cadeira, essa é dela.

Olhou nos meus olhos e disse:

- Por que eu sou dela.

Eu fiquei em êxtase, fiquei ouvindo isso por uma semana, no meu ouvido.Depois descobri que existe uma musica, com esse nome, sou dela.

E todos os sonhos que o vejo, o vejo muito assediado por outras mulheres, mas certo do que quer, um pouco confuso, sem saber quem é verdadeiro para com seus sentimentos.E sempre que eu acordo, eu estou nesse estado de plenitude, de amor e de paz.As vezes sinto o cheiro do perfume dele no meu quarto.

São dias imensos de luz que ele me transmite, é uma troca de energia profunda e sincera, sem trocarmos uma palavra.E como se sem ele, eu continua-se sendo eu mesma, com toda força, e tudo de bom que eu tenho.Mas com ele, e como se tudo isso se tornará com uma luz difusa, um potencial divino.Ele não me completa como pessoa, mas me complementa energeticamente.

Não sei, se um dia eu reencontro com ele, ou se já houve isso, e ele não teve a sensibilidade de perceber que era eu, ou ainda não chegou no tempo certo.

Só sei que eu Sou para ele, é não dele.

E ele é para mim, e não meu.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Capte-me uma mensagem a toa Copyright © 2013 Design by Caminho da Luz