16 de abr de 2011

Mãe de amor

Foi assim  desde o dia que eu nasci
Como um broto de feijão
Despertei cai no chão e entre as flores cresci
E logo cedo decidi que a vida me daria tudo
Se eu corresse atrás dos sonhos
Se eu não deixa-se o medo me trancasse no escuro
Quando mamãe  olhou, e logo pensou
Num nome de passarinho
Mas papai não gostou
E mamãe escolheu um nome,  que me encheria de amor
E eu que tenho nome diferente, já quis ser Maria, Marina e  Carol
Só para ter uma musica só minha
E esse amor me fez desde cedo a conviver com as ausências e distâncias
E hoje sei que saudade é sinal de amor
Que distâncias não existem, somos nós que criamos
E tudo isso é um bem necessário para confirmar nossos laços

0 comentários:

Postar um comentário

 

Capte-me uma mensagem a toa Copyright © 2013 Design by Caminho da Luz