9 de mar de 2011

Olhe para dentro de você

"Nunca pense que os outros tem que amar você. Isso é uma atitude errada; está enraizada na infância. Uma criança simplesmente espera ser amada. E, é claro, é natural para uma criança, porque, como a criança pode amar? Uma criança de um dia de idade - como ela pode amar? Ela não pode nem sequer segurar o dedo da mãe. Ela não pode fixar seus olhos na mãe; tudo é turvo. Ela não sabe quem é a mãe e quem é quem. Como você pode esperar que ela ame? Ela simplesmente recebe amor.



Pouco a pouco ela aprende uma coisa: que os outros têm que amá-la. Isso é bom na infância, mas a pessoa tem que ir além - só então você se torna um adulto. Um homem se torna um adulto no dia em que ele começa a sentir que agora ele tem que amar. Não é uma questão de alguém amá-lo.



... Você não é mais uma criança. Você está se comportando dentro de um padrão infantil. Comece a amar. Quanto mais você amar, mais você verá que mais pessoas estão vindo até você para amá-lo, porque o amor atrai amor assim como o ódio atrai ódio. "

Osho, The Passion for the Impossible.

Já ouvi dizer também que temos que amar quem nós ama.Uma forma muito egoísta e infantil.
Essa semana descobri que o amor sem dúvida, é o alimento mais rico e poderoso para nossas almas.E nesses três anos e poucos, vivendo em minha solidão compartilhada, com  amigos, familia e estudos.
Meu amor foi expresso na arte  e trabalhos voluntários.
Exercitei o amor fraterno, para deixar meu lado egoísta e infantil.E assim fortalecer , minha auto-estima como mulher.
Hoje vejo que pessoas bem resolvidas, felizes, amam antes de tudo a si mesmo.E então tornam-se capazes de direcionar o amor para o resto do mundo.
O amor não pode se conquistado no exterior, nem podem ser o foco e a principal atenção de suas vidas.Fortalecendo a minha alma, buscando minha voz interior, descobri dentro de mim, o amor mais belo.Hoje me vejo pronta a compartilhar em toda sua plenitude.
Há quem diga que o amor é pior que uma droga ilícita, que vicia e cada vez queremos mais.Quando não estamos preparados para amar, nós tornamos vulneráveis e altamente dependentes dessa forma externa de  alimento para nossas almas, visto que toda forma de dependência nos fragilíza e pode nos levar a abrir mão de nossos princípios e  valores, apenas para obter uma aceitação.
Cuidar de si mesmo, e a unica forma contra a indulgência afetiva.
Não mendigue o amor, isso reduz as chances de que despertemos admiração e respeito do outro, condição essencial para que esse sentimento possa florescer.Quando nos colocamos diante do mundo de maneira confiante, expressando nossas melhores qualidades com segurança, tornamo-nos muito mais atraentes e  não precisamos abrir mão de qualquer concessão para ter o amor e admiração alheios.
Eles simplesmente virão como reflexo de nossa própria luz.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Capte-me uma mensagem a toa Copyright © 2013 Design by Caminho da Luz