30 de out de 2010

O quanto eu me vejo nos olhos dos outros


Após muitos livros de romances fracassados, mudanças de  cidade, e de lugares.Parti em uma plena viagem em busca de encontrar que realmente sou.Esses dois anos na minha solidão compartilhada, com amigos, trabalho, familia e estudos.Descobri o quanto eu me vejo nos olhos dos outros, por isso não critico, e nem tento entender as atitudes da pessoas, pois dentro de cada uma delas tem uma pitada de mim.
Dentro de todas elas, vejo um lado de mim adormecido, acho que ai está o caminho de bons relacionamentos, e bons amigos.
As discórdias são benéficas, nos levam a entender o outro, e buscar um acordo pessoal de compromisso, com o próximo.Nos levando a um compromisso com o crescimento pessoal, das relações humanas.
Há, e o melhor de tudo isso, talvez seja o melhor das brigas, são as pazes.Renovam a alma estar bem com as pessoas que amamos, é uma divina felicidade.
E nesse caminho de descoberta, da nossa própria companhia, aprendemos a saber até aonde podemos ir e ter coragem de seguir sempre em frente.
Estar em contato com o outros, fazer novas amizades, procurar conhecer profundamente o outro, acaba curando todas as nossas angústias.Curando a cegueira de si mesmo.
Assim rompendo padrões repetido nos laços familiares, e deixando de repetir resultados infrutíferos, e retiramos nossas angústias, fantasmas e fragilidades.
É necessário muita coragem, e convicção de olhar para o momento e reconhecer que não é possível ficar como estar.
Nos relacionamentos atuais, falta um pouco desse comprometimento de reconhecer que realmente são as pessoas que convivemos, e respeitar e ver se realmente aquela pessoa e para estar no nosso vínculo de amizade, se nos faz bem, se é tão importante para nós a ponto manter, ou não,  aquela amizade.
Nos relacionamentos amorosos, falta também esse comprometimento, de crescimento pessoal, e de conhecimento da personalidade da pessoa que temos ao lado, assim podemos ver os pontos a serem moldados e os pontos a serem construídos ao longo dos anos.Pois os lados negativos nunca deixarão de existir, apenas podemos molda-los para não nos fazer um grande mal, a nós e as pessoas que amamos.
Mas alguns pontos positivos podemos agregar a nossas vidas, e para isso, e de grande importância, um estudo profundo de nossas almas, e conhecimento de si próprio.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Capte-me uma mensagem a toa Copyright © 2013 Design by Caminho da Luz